Powered by Blogger.
RSS

BIJUTERIA



BIJUTERIA

Estava caminhando pela avenida,
e parei na vitrine da loja de bijuteria,
parei pra ver se tinha ali,
aquelas lindas bijuterias que só você fazia.

Era aquelas bijuterias em forma
de Origami e também de Quilling,
olhei na vitrine e só eu as vi ali,
porque na realidade lembrei de você,
e era você que eu queria ver ali.

É assim que é, o tempo vai passando,
e você em mim vai sempre ficando,
mas esse sou eu,
que em todo lugar que ando,
sempre em você estou pensando.

É nos horários que eu vejo,
é nos cafés que eu saboreio,
é nos casais de mãos dadas,
é nas musicas tocadas,
é em todos os momentos
que de ti me lembro,
e é até na vitrine da loja de bijuteria,
que é de você que eu mais queria.

Mas sei também que nada disso ira acontecer,
porque o o nosso “ Tempo “ já deixou de florescer,
então fica essa sensação de vazio,
essa tua ausência tão quente como um estio.

É isso que restou, esse meu Amor,
por você, de quem não sou mais nada,
mas que fico em meu sonho acordado,
lembrando de você as vezes pranteado.

Marco A. Tisi


( 14/01/2013 )

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comments:

claudiane ferreira de Souza da Silva said...

Um tempo que já deixou de florescer mas o seu perfume permanece perfumando os pensamentos.

Marco, lindo poema.
Em tempo: Eu quero! Eu quero, esses brincos azuis, a minha cara.

danka maia said...
This comment has been removed by the author.
danka maia said...

Bijuteria se torna joia na mãos de um escritora, na alma de um poeta...belo!

Cris Campos said...

Marco,

É incrível como sempre fica nas coisas que nos cercam um pouco de quem se vai. Lindo poema!

Post a Comment

Publicações populares