Powered by Blogger.
RSS

Chamas do amor...

Na escuridão do frio
ajoelho-me à lareira
reacendo o fogo
apagado por completo.
O amor jaz nas cinzas...

Acendo as chamas do amor
nas labaredas ...
O teu sorriso
ilumina o meu caminho
esqueço a dor...

Quero adormecer em teu leito
sermos um só corpo
aquecer-me na tua boca quente
resguardar-me no teu peito
amar-te eternamente....

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

7 comments:

danka maia said...

Adoro a forma como você adorna um momento a dois.
Lindo!

Diego D' Avila said...

A recaída é bem comum a muitos casais. O amor por vezes é reacendido, ficou lindo. E caso não seja eterno, depois, se ainda houver combustão, veja o sorriso e acenda de novo. Com quem não aconteceu, não é mesmo? rs. Abraços Manuel.

Isa E. said...

A escuridão, ou o frio, são temporários...
Porque essas chamas sempre voltam a arder no peito dos que possuem a capacidade para o amor.
Manuel, esse poema é simplesmente maravilhoso!

Cris Campos said...

Manoel,

Uma lareira, um bom vinho, calor num cenário perfeito para os teus versos. Lindo!

Isa Lisboa said...

O poeta dizia que "amor é fogo que arde sem se ver"....!

=> Instantâneos a preto e branco
=> Os dias em que olho o Mundo
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de ensaio

Orvalho do Céu said...

Olá, Manuel
O sorriso faz-nos esquecer a dor de verdade...
Seja muito abençoado e feliz!!!
Abraços fraternos de paz e bem

claudia cavalcanti said...

Quando se está amando é sempre eternamente. Lindo poemaManuel Marques, bjs

Post a Comment

Publicações populares