Powered by Blogger.
RSS

Bocejo



Num espaço vazio,
antevi um cheio em presença.
Talvez o sopro dos meus sonhos.
Sonhos... que sonhos!

Foi um despertar louco,
num bocejo agudo e longo;
aspirando profundo;
para dentro do meu ser,
 uma lembrança escondida.

Foi um momento acordado.
Revendo suas linhas.
Na foto que você um dia enviaste,
mirando-me...
no controle eterno dos meus atos.

O tempo passa.
Um ano se finda,
Uma esperança renova.
E essa foto um dia,
sairá da  moldura,
em presença constante.


Num vazio/cheio

mochiaro///rio de janeiro


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Rosa Mattos said...

Achei superbacana o título, a imagem que ilustra o poema e a mensagem nelas contidas, como uma brincadeira com os vocábulos vazio/cheio.

Cris Campos said...

Mochiaro,

Alguns vazios são tão repletos de presenças que por fim parecem nem mesmo existir, exceto quando acordamos. Gostei demais! Gr. Bj.!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Foi um despertar louco,

num bocejo agudo e longo;

aspirando profundo;

para dentro do meu ser,

uma lembrança escondida.

DEMAIS!

Post a Comment

Publicações populares