Powered by Blogger.
RSS

O admirador de texturas




Fechou os olhos, alisando o que mantinha em suas mãos. Tinha por hábito fazer isso, ao que lhe fosse apetecível e possível.

Agora, ali sentado, tateava o formato com suaves apalpadelas. Às cegas, media a largura da boca, descia então para seus contornos arredondados, sentindo a superfíe lisa em uns pontos, encrespadinha em outros.

Ah, mas o melhor mesmo era aquele delicioso aroma e um calor agradável, onde quer que tocasse.

Acariciou mais intimamente e sentiu estar na temperatura certa.

Hora de abrir os olhos! Satisfeito, levou a xícara aos lábios, tomando o café fumegante.

Rosa Mattos

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Gilberto de Almeida said...

Muito interessante, Rosa Mattos. Gostei! Um abraço!

JG Costa said...

E eu pensando besteira! :) Abraços!

Post a Comment

Publicações populares