Powered by Blogger.
RSS

A cada segundo que passa, estamos a anoitecer




Um dia quando anoitecer, e no espelho
"Beleza", não puder contemplar...
Observe, reflita sobre cada rio e afluentes agora
bordados em seu rosto e corpo.



E se mesmo assim...
Continuar meio que...


Esquadrinhe, o recôncavo de sua alma
Abra as gavetas e SINTA


o perfume do vento a tocar seus cabelos,
o calor provocado após um banho de cascata,
o toque lambuzado de uma manga, a acariciar seu rosto,
o cheiro da maresia, provocada por seres muito amados que partiram...
a paz sentida em um abraço, sorriso, carícia, gesto, beijo, olhar...
as mãos, corações que foram doados em momentos especiais...

Mentalmente agradeça
Aos seus pais porque oportunizaram seu amanhecer,
Ao universo e ao Deus que habita em você porque sobreviveu com dignidade aos intempéries da  vida.
E ao final deste passeio,  "arco-íris de vivências",
Encontrarás a beleza intacta, traduzida em LUZ.

UM DIA QUANDO  EU ANOITECER ...

Claudiane
12/07/13




  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 comments:

claudia cavalcanti said...

Claudiane espero saber esquadrinhar meus sulcos quando o tempo se alongar da forma linda como o descreves neste poema e conseguir encontrar todas as sensações nele encontradas. Ivan Lins adorna este teu lindo poemar, magnificamente, bjs

Ricardo said...

Minha mãe não precisa esquadrinhar nada tão cedo rs!

JG Costa said...

Belo amiga, abraços!

Isa Lisboa said...

Mas que anoiteçamos com um lindo luar a iluminar o nosso céu, uma lua luminosa como o seu poema! Gostei, muito, Claudiane!

Isa Lisboa
=> Instantâneos a preto e branco
=> Os dias em que olho o Mundo
=> Tubo de ensaio
=> Pense fora da caixa

Carlos Moraes said...

essa consciência, aliada à essa poesia... faz anoitecer numa linda noite de luar... bjs

Post a Comment

Publicações populares