Powered by Blogger.
RSS

COMPOR


Imagem retirada do Google


Um dia perguntaste-me:
Como que eu escrevia...
Então a ti eu disse:
Que era sobre tudo o que eu via!
Escrevo tudo o que vejo...
E o que me passam sem perceber
Sentimento, detalhes, desejo... 
E o que vejo ponho a escrever!
Perguntaste-me sobre redação
Respondi: Isso sim eu consigo escrever!
Ainda mais coisas do coração...
Mas não te preocupes e não precisas temer!
Porque escrevo com muita lisura...
Sobre encantos e muitas carícias
Em alguns casos fujo da censura!
Em outros da malícia...
Oh adorável senhora!
Sou assim mesmo, eu penso...
E se um dia eu vir que choras
Também te concederei um lenço.
Desse jeito eu sou!
Desde que me conheço por gente!
E esse dom ao túmulo levar eu vou...
Com o dever cumprido e sorridente!
Conheço as escritas do corpo
E da linguagem corporal...
Mas não escrevo segredos de outro...
Por ser tão surreal!
Escrevo da vida e sua beleza
Pelo fato de estar aí para se ver!
Escrevo da mãe natureza...
De sua suntuosidade e seu poder!
Então respondida à pergunta...
Indago: Tu desejas mais algo saber?
Dizendo tu: Repita!
Novamente volto a dizer. 







  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Dulce Morais said...

Em versos poderá o poeta voltar a dizer, mil vezes e de forma diferente, que a poesia será sempre bela de ler.
Muito obrigada, Osny, por vir integrar este grupo de aventureiros da escrita que, desde já, se empolga de saber mais um maravilhoso talento nas suas páginas!

=> Crazy 40 Blog
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de Ensaio
=> MeNiNoSeMJuIz®

Isa Lisboa said...

Osny, por mim, pode repetir quantas vezes quiser, não como escreve, mas repetir a sua escrita propriamente dita!
Parabéns pela sua primeira publicação e seja bem vindo!

Isa Lisboa
=> Instantâneos a preto e branco
=> Os dias em que olho o Mundo
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de ensaio

Osny de Souza Alves said...

Obrigado meninas, espero poder corresponder a altura...

Post a Comment

Publicações populares