Powered by Blogger.
RSS

Feição...


Poetizar é enfim
o ar que me dilata as vísceras
esmagadas pela abundância da dor,
restauradas pelo acaso inofensivo do amor.
É o ato de misericórdia,
que antecede meu último suspiro,
salutar efeito de sensibilidade.
É imprimir em outros olhos
o que os meus anseiam,
explodir minhas bases,
pra sustentar outras.
É o engenhoso atrativo
do músculo que em mim bate.
É contrariar os prognósticos
da solidão que faz morada.


Cris Campos

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 comments:

Carlos Moraes said...

metalinguagem... sentimentos em palavras... melhor não tentar definir... é poesia, e amor, e lindo... bjs

JG Costa said...

Sensível! Abraços!

Gilberto de Almeida said...

Gostei, Cris. Gosto da sua maneira de inventar. Gostei de ver os versos coloridos brotando da paisagem azulada que compõe a base do poema. Floriu!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Explodir bases e contrariar. Perfeito seu poetizar!

"É imprimir em outros olhos o que os meus anseiam,Cris, gostei muitoooooooooooooo!

Bjs.

Dulce Morais said...

Na solidão composto, no acto de amar, não só o papel em que a tinta é derramada, mas também o leitor que virá, curioso e indelicado, rasgar os versos para tentar tirar deles o que já não pertence a quem o compôs...
Cris, adorei!
Gr. Bjo!

=> Crazy 40 Blog
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de Ensaio
=> Neo Literattus
=> MeNiNoSeMJuIz®

Post a Comment

Publicações populares