Powered by Blogger.
RSS

O Tempo Perdido

Imagem: Oleg Tiunchik


O Tempo Perdido

Antes de mais, devo dizer que perdi tempo ao nascer. A coisa poderia ter acontecido assim, repentinamente, mas o caso demorou meses antes de ser possível despertar à vida.

Em seguida, perdi tempo a crescer. Ainda não compreendi a razão da necessidade de um desenvolvimento tão lento para atingir a idade que oferece, enfim, o sabor a independência.

Também perdi, claro, tempo a aprender. Os gestos, os passos, as palavras, primeiro, seguidos pelas noções pouco claras do que é considerado conhecimento. A acumulação de informações, inútil e rebarbativa, preenche ainda hoje as caixinhas da memória. 

Continuei por perder tempo a experimentar. De tudo um pouco, admito. Tantas tentativas abortadas, tantas confusões criadas por falta do que se chama experiência. Não poderíamos nós vir ao mundo tendo já a certeza dos métodos que levam ao objetivo desejado?

Perdi ainda algum tempo a ensinar. Aí reside o inquebrável círculo criado pela necessidade da aprendizagem; quem já perdeu tempo a aprender, terá também de perder tempo a ensinar aos outros o que já lhe inculcaram. 

Enfim, perdi tempo a escrever…
                       palavras inúteis para vos dizer, que apenas a última afirmação é verdade.

Recebi a vida como um presente.

Cresci lentamente nos braços de quem me amou.

Aprendi pouco, mas tenho esperança de continuar atenta a todas as lições da vida.

Das experiências infelizes, recebi a possibilidade de saber que nada é vão e que cada uma é um tesouro.

Quando foi a minha vez de ensinar, descobri que se trata de uma das mais belas felicidades, que de ver os seres amados ganhar asas para voar.

E se perdi tempo a escrever estas palavras, peço a vossa indulgência. 
Foi para libertar espaço na mente para outras loucuras que por ela passeiam.


Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

14 comments:

Isa Lisboa said...

Perdido não foi certamente o tempo que usaste para escrever estas palavras que encerram em si grande sabedoria!
Muito bom, Dulce, parabéns!

Beijo

Isa Lisboa
=> Instantâneos a preto e branco
=> Os dias em que olho o Mundo
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de ensaio

Carlos Moraes said...

antes todo o tempo perdido fosse assim... dessa forma, vamos correr a gastá-lo mais... bjs

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Dulce,legal que você liberou espaço, sua fã aqui, aguarda ansiosamente para perder seu precioso tempo lendo seus diamantes literários.

Kizy Lee said...


O tempo anda por etapas, fato que o deixa tão belo...
Belo Conto, Parabéns :)

claudia cavalcanti said...

Dulce, por favor continues a perder-se assim lindamente nas tuas palavras, tocam meu coração, bjs

danka maia said...

A sensibilidade que te toma é o doce que falta no dia daquele que ama a poesia.Lindo!

JG Costa said...

Belo! Abraços!

Alexandre Cimatti said...

Perco tempo, muito tempo, e vida, a cada vez que deixo de (re)descobrir o que sinto e penso ao ler seus textos.

Mary_Mariana de Oliveira said...


"Quando foi a minha vez de ensinar, descobri que se trata de uma das mais belas felicidades, que de ver os seres amados ganhar asas para voar."
Belo! Sensibilidade pura! Adorei bjs...

Verino said...

Perfeito!! Nem mesmo a última afirmativa é tão ¨verdadeira assim¨, né? Algo sempre fica ¨retido¨, mesmo querendo esquecer, liberar ¨espaço¨. ( Gratíssimo por ¨perder tempo lendo este comentário. srsrs )Abraços fraternos!

Dulce Morais said...

Como agradecer tanta gentileza em comentários? Como dizer-vos que me emocionam, me lisonjeiam e que me sinto honrada de poder contar com a vossa leitura?
Como não tenho melhor: Muito obrigada!
Abraços a todos!

Gilberto de Almeida said...

A revelação está no final... Bacana, Dulce! Nenhuma perda de tempo é perda de tempo!

Cris Campos said...

Dulce,

Que maravilha essa tua reflexão! Em mim és livre para libertar todos os teus espaços! Gr. Bj. minha linda!

Adri Lima said...

Que catarse mais linda,como não se ver em cada linha expressa por tuas palavras.
Quem dera perdêssemos tempo e ganhassêmos asas,como você me fez ter agora.
Amei !!!Parabéns!!

Adriane

Post a Comment

Publicações populares