Powered by Blogger.
RSS

Porção da minha vida



Hoje leitores, vocês conhecerão uma pequena porção de um jovem que desde pequeno carimba seu universo com escritos( literários e acadêmicos). 

Ainda pequeno, quando a professora pediu como dever de casa, que falasse sobre a escola,um dos seus versos assim pulsava: 

"A escola é um coco
matou um e se orgulhou"

A mãe talvez, por fazer parte de uma engrenagem escolar, conseguiu captar, muito bem, o sentido daquela linguagem poética infantil, e quando o pai pediu que o garoto apagasse aqueles versos, ela realizou uma intervenção e, como uma advogada de defesa, argumentou o seguinte: 
Quando professores desejam obter uma padronização de pensamentos não estão matando a criatividade do aluno? E também não matam,quando reprovam sem terem tentado mil maneiras de fazê-lo entender? A consequência desses atos muitas vezes não acabam em evasão escolar?

E a poesia deste menino puro de corpo e de mente voou livre, tantas outras surgiram.
Anos mais tarde incentivado por sua professora transformava conteúdo das matérias de Ciências, Geografia e História em poemas que iam contagiando toda aquela turma da antiga 4ª série, atualmente 5ºano. Se Ferreira Gullar introduziu a palavra diarreia em seu poema Bomba Suja, este menino no poema " Ancilostosmose( doença parasitária que causa diarreia), escreveu palavras como verme, intestino, amarelão e finalizou o seu poema assim:

"... verme que fica adulto
no intestino delgado
e deixa a gente
fraco e cansado".

Este sujeito decente, poeta esquecido, jogador de palavras, cresceu e passou com apenas 15 anos em um concorrido concurso, foi morar em outro estado, alguns anos depois mudou seus planos e enfim concretizou os versos que havia escrito e as palavras já  não eram futuras.

Claudiane


PALAVRAS FUTURAS

Senhor
Todo esforço é recompensa
mas militar não serei eternamente
o mal de mim se dispensa
meu verso é saudável, calmo, dolente.

Senhor
Vou buscar o que quero
Haverá pedras no caminho
Não me desespero
Qualquer do vento o murmurinho
Honrarei com esmero
Os conselhos que o senhor me deu.

Chegada a hora
voarei passarinho
A concretizar meus desejos
Traçar meu próprio caminho
E no firmamento
Encontrarei a calmidão
com agitado destino
Mas com fé Campeão

Sylvio





  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Isa Lisboa said...

Gostei de conhecer este jovem! Obrigada por no-lo apresentar!

Beijo

Isa Lisboa
=> Instantâneos a preto e branco
=> Os dias em que olho o Mundo
=> Tubo de ensaio
=> Pense fora da caixa

danka maia said...

Um menino especial.Uma ótica simples,porém diversificada.
Muito bom amiga!
Beijos!

Dulce Morais said...

Claudiane,
Antes de mais: Obrigada pela partilha desta maravilha.
Em seguida: é indispensável não "matar" a criatividade. Se este menino teve sorte, outros frustram-se uma vida inteira por terem sido reprimidos de expressar o que lhes ia na pluma, no pincel ou no lápis.
Parabéns a ele... e a você!

=> Crazy 40 Blog
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de Ensaio
=> MeNiNoSeMJuIz®

Post a Comment

Publicações populares