Powered by Blogger.
RSS

O tempo já não dá tempo ao tempo...

O tempo passa
como a água do rio
no aconchego do seu leito
escoa lágrimas da vida
dentro do peito...

Tempo que tudo arrasta
intemporal para os amantes
entre alegria e tristeza
vidas de incerteza
nada deixa como dantes...

Deixa marcas
feridas por cicatrizar
boas recordações
muitas emoções
e segues sem parar...

Corres e desgastas
como as pedras do rio
desgastadas pela corrente
como um amor fugidio
e segues em frente...

O tempo já não dá tempo ao tempo
o tempo que era já se foi
são apenas os momentos
parados no tempo
que por vezes dói...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Manuel, seu poema me fez parar e pensar sobre o que faria se soubesse quando esse tempo iria chegar. Um tempo ao meu ver cruel pois "O tempo já não dá tempo ao tempo
o tempo que era já se foi
são apenas os momentos
parados no tempo
que por vezes dói..."

Abraços

Carlos Moraes said...

o tempo corre, só não podemos cometer o erro de querer correr atrás.. abs

Post a Comment

Publicações populares