Powered by Blogger.
RSS

O Zé zôião...



Ôcês num pensa que vim cá
dizê pro seis prosa bunita
cheia de prefume e fror.

Óxente meus fi!
Num vim não.
Vim falá de um cabra safado
com uns zói grandi de doê!

O bicho na primeira veiz
que viu aquela belezura de muié
regalô uns zóião prela
e ficô logo cum as perna trumbicando,
que mar mar cunsiguia andá.

O peito do cabra
batia tão forti meus cumpadi,
que paricia inté
que ia saí
pela boca fora.

O bicho foi logo si ingraçando
pru lado dela 
pur causa de quê a muié
era formosa pur dimais.

Vivia caino de amor pelos canto
e fazia de um tudo
pra agradá a bunitinha.
Regalava uns zóião prela
toda vez que via 
aquele rabo de saia passá.

Acuntece que a safadeza do bicho
era tão grandi, mar tão grandi
que tudo que balançava o rábo
passano nas rua ele óiava
e regalava logo dinovo aquez zóião.
E lá ia o cabra currê atrais dus rabo.

O hôme pudia tê
umas mir namorada
que nunca tava sastifeito cum nada!
dermelivre!
Que diacho de cabra era aquele uái!

Pois óia aqui pra eu,
prestenção no que vô ti dizê
nessas quebrada da vida
um dia ele si ingraçô 
pra uma muié macho
e o trein ficô fêi pru lado dele sô!

Tadim du cabra safado!
Bulinô, bulinô, bulinô
e si ferrô!
Imbuchô a muié
e sem choro nein vela
cum um berro apontado pra guela
teve de casá cum ela!

Eu meus cumpadi,
todo dia passo 
na porta dêle 
i cum todo respeito du mundo
digo bum dia cumpadi!
Cumé que vai as criança?

Ele mi óia cun a cara disconfiada
e risponde:
Ô diacho cumpadi!
Vê si num mi amola sô!


Cris Campos



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

8 comments:

Dulce Morais said...

Cris,
Mesmo se tive de ler várias vezes para ter a certeza de tudo compreender, gostei da originalidade desta publicação!
Uma grande licão para o Zé zôião...
Beijos!

PS: Gostei da imagem. Passei um longo momento observando :)

=> Crazy 40 Blog
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de Ensaio
=> Neo Literattus
=> MeNiNoSeMJuIz®

Gilberto de Almeida said...

Cris! D+++! Simplesmente adorei! Leve, criativo, um trabalho linguístico provocador e sem inibições e um conteúdo pra cabra safado ninhum botá defeitu!!!

Cris Campos said...

hahaha! Gente foi pra sorrirmos um pouco por aqui... Obrigada Gil e Dulce! Gr. Bj.!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Cris, ontem a noite ri muito com sua postagem. Do vídeo a sua inspiradora escrita caipirez.
Mesma hora compartilhei com uma cumadi (conhecida minha) lá do interior de Minas Gerais.

Parabéns.
Obs: Até posso imaginar Dulce tentando entender essa linguagem . kkkkk
Beijos no seu coração.

Cris Campos said...

Obrigada ClauF! A Dulce ainda vai me contar se tem caêipira purtugueis...rs!

Carlos Moraes said...

os caipiras estão cada vez mais no imaginário da gente, ou na saudade... ri muito, obrigado... bjs

Isa Lisboa said...

Eheheh Muito divertida essa história! Tentaria comentar em caipirez, mas tenho medo de errar a escrita!
Obrigada pelo momento de boa disposição, Cris!

eder ribeiro said...

vc não vai rir de mim se lhe disser q conheço a língua escrita...kkkkkk
Semana passada sair de carro com um dos gerentes da indústria q eu trabalho em uma região de sampa q as mulheres além de bonita, são bem produzidas. O cara socava o volante do carro com os olhos arregalados e dizendo coisas impublicáveis. Qdo terminei de ler lembrei dele, o cara é mto cômico com toda a sua tara...kkkkkkkkkkk
Em tempo, eu não corri perigo, ele só gosta de mulher...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Post a Comment

Publicações populares