Powered by Blogger.
RSS

Risco






pouso de risco

                    movimento tão feroz

diz que me sentiu







Claudiane
31/08/13



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

7 comments:

Kizy Lee said...

Em riscos, sentimos fatos adormecidos...
Belo Haicai

Com carinho

Carlos Moraes said...

tão leve, tão ousada, tão delicada, tão linda... como não senti-la?

Isa Lisboa said...

E até uma borboleta se arrisca assim, porque não nós? :)
Lindo haicai, Claudiane! :)

Dulce Morais said...

Em tão poucas palavras, já foi possível sentir...
Gostei muito, Clau!
Bjo!

Nina Sayeg said...

Um risco,um risco delicioso,iniciado no final d século XIX com os irreverentes europeus,os movimentos premodernistas,que de pré nada tinham,eram outra virada d mesa na poesia.A palavra como instrumento,o uso delas como desenhos,não somente com a preocupação do academismo formalizado.Observo,pouso de risco/leio agora em vertical,pouso de riscoferoz,/diz que me sentiu...pouso de risco,uma turbulência,o verso à direita deslocou-se no risco,pouso de risco/mopvimento tão feroz...ainda em retilínea,pouso de risco feroz diz,personalizou o risco,ele diz,mas tdos os riscos.De baixo para cima.Diz q m sentiu/feroz/pouso d risco/movimento tão...as poesias concretizadas pelas palavras urdindo as ideias são fantásticas,nos dão a oportunidade de lê-las,reinterpretá-las e reinventá-las.fantástica técnica,temática contundente,profunda...ler e não imergir,difícil,alvíssaras à Claudiane e à Haicai,amo qdo me arrisco no movimento nada retilíneo e diz que senti,sim,senti e releio pela terceira vez.

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Kizy, Carlos, Isa e Dulce ,obrigada pelos belos comentários.
Bjs.

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Nina Sayeg , me sinto honrada com seu comentário. Você momentaneamente me fez sentir uma estrela poética.
Bjs no seu coração.

Post a Comment

Publicações populares