Powered by Blogger.
RSS

SOBREVIVER




SOBREVIVER

Agora o que mais quero é Sobreviver,
só quero outra vez me reconhecer,
não quero ter expectativa,
nem quero alternativas,
quero Sobreviver pra me reconhecer.

Quero poder ler um livro até o fim,
quero ouvir uma musica sem chorar,
quero assistir um filme de drama,
sem uma gota derramar.

Quero me reconhecer,
quero sobreviver,
já não tem ninguém por perto,
já não sou boa companhia,
ninguém quer ter papo
sobre o imaterial,
já também não forço nada
não quero mais nenhuma magoa.

A vida agora é de Solitário,
como era antes de me atrever
a ter um outro itinerário,
sonhei demais,
coisa que não deveria
ter tentado jamais.

Quero Sobreviver a tudo mais,
mas não quero incomodar
que quer que seja,
agora é outra peleja,

Só quero me reconhecer,
por mais que o Tempo,
para isso esta,
como um castigo,
me fazendo sofrer.

Só quero ficar no meu canto,
e as vezes sonhar com um encanto,
um encanto que muito bem convivi,
mas que possa, mesmo com esse sonho,
Sobreviver pra me Reconhecer.

Marco Aurelio Tisi

( 02 / 05 / 2013 )

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Gilberto de Almeida said...

Reconheço-me nesta situação, amigo! Mas há o lado bom: é um convite para a meditação e o auto-conhecimento...

Dulce Morais said...

Marco,
Já comentei noutros horizontes, mas venho aqui repetir: o seu poema é perfeito e tão sensível que pode ser lido sem parar...
Muitos parabéns!

=> Crazy 40 Blog
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de Ensaio
=> Neo Literattus
=> MeNiNoSeMJuIz®

Isa Lisboa said...

Temos alturas assim na vida... Geralmente antecedem um Recomeço ou Reivenção...!
Gostei do seu poema, Marco!

Um abraço

Post a Comment

Publicações populares