Powered by Blogger.
RSS

A Insónia

Image courtesy of marin / FreeDigitalPhotos.net


Acordei eram 5h52 minutos... Disse que acordei? Não estou muito certa de ter realmente acordado, pois sinto que não dormi nada. Parece que apenas vagueei pela noite com os olhos fechados e as imagens que vi, em vez de sonhos, foram de pensamentos corridos, assim daqueles que aparecem e desaparecem por instantes. “─ O que se passa comigo? -, murmurei em pensamento, “─ Porque não dormi?”.
 
Faço perguntas e mais perguntas, mas da minha mente não obtenho resposta... Estou cansada, ansiosa e inquieta... Porque estou assim? Suspiro e abro os olhos desta vez..., pois é, não dormi, ou se dormi foi pouco, constato, mas fico na dúvida. Sem paciência para ficar assim, nem acordada e nem a dormir, pego no telemóvel e escrevo o que se está a passar comigo escrevendo este texto. Não sei bem porque o faço, mas faço-o.
 
Estarei assim por ter bebido café, ou será porquê então, senão estou com nenhuma preocupação? Oh, sei lá porquê! Não estarei a ficar insone, espero. Decido parar de escrever, pois o sono não parece querer nada comigo hoje. Se não o fizer, com certeza não voltarei a adormecer.
 
Paro de monologar para tentar dormir, ainda tenho umas horinhas, afinal... Não são muitas, mas enfim são algumas. Antes poucas, que nada! Fecho os olhos e espero, pousando o telemóvel na almofada. Bocejo e espero... Faço uma contagem decrescente de números, iniciando em 200. Estou confiante que não chegarei até ao zero antes de adormecer, aproveitando o pouco tempo que me resta e não me engano. Adormeço sem dar por isso e acordo pela manhã 4h30 mais tarde...
 
Como me sinto?
 
Melhor, porém um pouco cansada ainda. Porém, já sei porque não dormi; era pura e simplesmente com saudades de ti. Consciencializei isso quando fui buscar-te ao aeroporto e te vi.
 
─ Sabes o que aprendi hoje?

─ Não, diz lá! ─ Respondeste aproximando-te de mim com aquele teu ar descontraído.
 
─ As saudades causam insónia!

A senhora da limpeza que passava por nós naquele exacto momento, parou perto de nós e disse:
 
─ Desculpem, não pude deixar de ouvir. Sabem quando a saudade causa insónia?

─ Não… ─ respondemos em uníssono.
 
─ É simples, é quando o amor é verdadeiro. Feliz dia de S. Valentim, aproveitem o estar juntas novamente. ─ E dizendo isto, afastou-se.
 
Quanto a nós, seguimos para casa para recuperar o tempo perdido. Esta noite, depois do amor não ficarei insone, porque nos teus braços irei dormir.
 
Amar é assim…


Cris Henriques

 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comments:

Post a Comment

Publicações populares