Powered by Blogger.
RSS

Resumo

Se me perguntarem por que escrevo, eu digo: é visível;
Alguns resumem suas alegrias e medos, em sorriso,
Ora aparentam ser sinceros ora azedos, algo indescritível,
Faço a mesma coisa com os dedos, assim vivo,
Simples como todo leigo, só que mais sensível,
Choro pouco por zelos, e muito por um punhado de riso.
Pois sei que não guardo o caminho andado, apenas sigo,
Seja no presente, no futuro ou no passado, eu me registro,
Por entre telas da vida sonhada ou em curtas letras do destino,

Em breves instantes marcados vou me resumindo.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comments:

Dulce Morais said...

Há neste texto algo de revelado, e talvez ainda mais questões residam entre as linhas...
Gosto da clareza desta névoa...
Parabéns, Jonilton!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"Seja no presente, no futuro ou no passado, eu me registro, Por entre telas da vida sonhada ou em curtas letras do destino"

Jonilton é verdade, o poeta só escreve o que de uma forma ou outra lhe sensibiliza.
Gostei muito.
Abraços.

Jonilton Ferreira said...

Obrigado meninas vcs são muito gentis...

Isa Lisboa said...

Para nós, ainda bem que escreve, seja qual for a razão! Um abraço

Post a Comment

Publicações populares