Powered by Blogger.
RSS

Dia novo, novo dia

Aqueduto dos Pegões - Tomar - Portugal 

Dia novo, novo dia

Nasceu um dia novo
A leste do teu coração,
Para acordar outro povo
Que não atinge a tua visão.

Nasceu uma madrugada
Iluminada pelo sol de Inverno.
Um sino toca uma badalada,
Palavras se derramam num caderno.

Pouco importa que o olhar não possa,
Nem por vontade nem por magia,
Observar a Terra que é nossa:
Para amar, basta nascer um novo dia.

Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

6 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"Nasceu uma madrugada iluminada pelo sol de inverno" e as palavras derramadas veio ao encontro do meu coração . Como um sinal " dia novo, novo dia.
Bjs no seu coração
Que imagem belíssima , os aquedutos me fez lembrar os Arcos da Lapa no Rio de Janeiro

Dulce Morais said...

Obrigada, querida Clau!
Outro beijo para você!

Claudio Castoriadis said...

Um dia novo pousando de novo em nossas cabeças universo!! Lindo Dulce!! Beijoka

Diego D' Avila said...

Dulce achei o poema bem curioso. Me dá a impressão de que refere-se à criação do Tubo, estou certo? Parece que refere-se à distância interrompida pelo Atlântico. Pode apenas ser impressão também. "Palavras se derramam num caderno" foi uma ótima sacada! Belíssimo texto Dulce.

Dulce Morais said...

Obrigada, Claudio e Diego!
Diego, não se referia à criação do Tubo... mas foi pensado para pessoas maravilhosas que o ocupam :)
Beijinhos!

Jhordany Siman said...

Amei amiga... beijinhos!

Post a Comment

Publicações populares