Powered by Blogger.
RSS

Não importa a chuva que cai!



A chuva chega
devagarinho
bate na vidraça da minha janela
trás o teu perfume
 tua alma lavada
cheiros de terra molhada...

Não importa a chuva que cai
Uma lágrima mistura-se com a água da chuva
e dentro da chuva vou ao teu encontro...

Tudo estava tão triste
escuro
vazio...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 comments:

Dulce Morais said...

Os regressos têm esse perfume de magia que em versos nos dizes tão lindamente, Manuel!
Muito doce :)
Parabéns!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"e dentro da chuva vou ao teu encontro..." Manuel, esse verso me disse muito.
Abraços.

manuel marques Arroz said...

Obrigado pela vossa simpatia.Beijos

Anne Lieri said...

Ai,que lindo poema! Gostei demais desse encontro na chuva! Boa semana pra vc!

B. said...

As metáforas do poema são apaixonantes!

Post a Comment

Publicações populares