Powered by Blogger.
RSS

UM SONHO DE TUBO por Danka Maia


   
      A melhor parte de se despertar de um lindo sonho é saber que ele ainda poderá ser uma bela realidade. Deitei com as pálpebras pesadas, precisava dormir. A lua clara quando a Clau (Claudiane),chegou no meu portão, como nossa amizade permite e como só ela sabe fazer:

-Dan,tô entrando! Tem ninguém sem roupa ai não né?-Gargalhei respondendo:

_Se tiver, verás a visão do inferno!-Estava sentada na sala quando habitualmente fico, tentando achar meus contatos do Tubo de Ensaio,Dulce,Isa,Cássia,Osny,apesar de sermos mais,contudo os que mais tenho proximidade.Contudo todos simplesmente haviam desaparecido.

-Clau, não acho ninguém, sabe dizer se algo aconteceu? - A ventania amiga deu aquela gargalhada cheia de luz tão peculiar e contrapôs:

- Dan,esqueceu? A festa, o encontro,todos nos esperam,combinou que passaria aqui para irmos juntas. Oi?-E mais risos dispararam. Num alto de uma colina cujo uma cascata junto ao pé da serra onde estava o suntuoso salão de festas estava todos. A lua era cheia e clara,o céu límpido e tão azul. Que sensação de alívio brotou em mim ao me deparar com a afetuosa Dulce, enfim recebi o abraço sempre tão caloroso e seus beijinhos. Seu riso era o mesmo,tímido,sincero e radiante.Sua frase foi:

-Bom demais Danka!- Todos jaziam ali, as conversas exalavam enfim sem telas, mouses e emocions. Agora tudo era ao alcance dos olhos, do toque das mãos. Clau e eu nos separamos, afinal, estamos sim há ruas uma da outra. No meio de tantos reconhecimentos passei por Osny Alves que me fez entender que a inspiração não o visita ou o confidenciam lascas de ideias e sim se manifesta através dele. Encontrei Cássia Torres e sua energia vibrante descendo as escadas, o riso entre nos foi inevitável assim como o bem querer. Entretanto foi quase no fim da confraternização que uma mão tocou-me o ombro:

-Danka? -Eu reconheceria aqueles olhos verdes em qualquer lugar inda que nunca os tivesse visto fora da tela do meu computador. Era Isa Lisboa, saia de uma dança com Carlos Saramago, dois amados de minha alma finalmente ali, não mais dentro de mim,e quando achei que diria isto: A aparência tem sim a sua importância,nos proporciona o toque,o riso,a alegria de pessoas que as vezes fazem mais parte de seu cotidiano do que aquelas que se deitam debaixo do mesmo teto contigo.
   Por horas conversávamos, tive o prazer de estar com todos, de poder me aproximar até do que não sou próxima, não por vontade ou gosto, meramente porque nem sempre o mundo virtual permite tal aproximação.
Os olhos de todos eram meus, e os meus os acolheram como brilho, nunca me senti tão iluminada. Isa brincou coma situação:

_Estamos mesmo Fora ou Dentro da Caixa?

_Deixamos de sermos Instantâneos de Preto e Branco, disto tenho certeza, somos enfim coloridos!Ou  estamos Crazy?- completou Dulce o gracejo.

Carlos sorriu e replicou:

_ E se estivermos dentro da tela e não sabemos?

Deixei fluir sem pensar nos meus lábios:

_Que tela enorme somos!

Mas o fim veio. Era hora de voltar. No entanto,a sensação,os semblantes,o som dos risos,cada um deixou sim uma marca em mim no caminho confidenciei a Clau e mar revolto dessa vez era brisa, serena e tranquila, e antes que terminasse ,por mim arrematou:

_Sei  bem o que quer dizer Dan.- Ao descer daquela carruagem mágica e turbinada modelo 2013, despedi da amiga e completei a mim mesmo:

_O melhor é que agora sei que deixamos de ser poemas, trovas, contos e afins. Inda que em sonho, formamos o maior Hacai do mundo seja físico ou virtual. Somos elos de uma única utopia: Um Tubo Sem Fronteira!

A todos, sem exceções,minha singela homenagem.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

6 comments:

Dulce Morais said...

Danka,
Que maravilha! :)
Sorri, ri, e adorei esta sua linda postagem!
O Tubo é isso tudo e, mesmo quando a vida nos impede de estar tão presente quanto desejamos, guardamos os amigos no coração.
Um dia, quem sabe, o oceano se tornará ponte...
Beijinhos!
D

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Dani, a ventania amiga ,está encantada com esse conto homenagem
Muito bom ser parte deste como você acabou de apelidar Tubo sem Fronteira .
Demais amiga!

Isa Lisboa said...

Danka, que conto bom de ler! Dá vontade de apanhar já já um avião e ir ter a esse lado do oceano para lhe dar um abraço e agradecer por este momento de leitura e de amizade! :)

Um beijinho!

Cássia Torres said...

Lindo lindo Danka e muito gostoso de ler.

Agradeço a você a todos, por terem entrado em minha vida para somar!

Beijos :)

Danka Maia Escritora said...

Isto Fica Muitoooooooooooooo Feliz em Amá-los!

Diego D' Avila said...

Bacana! Parece que houve uma festa mesmo e todos se conheciam. Bela harmonia!

Post a Comment

Publicações populares