Powered by Blogger.
RSS

Um sentir e a pintura de Portinari




sinto-me em frangalho...

Espantalho! Espanta esse fantasma
Fantasma que ronda minha mente
Mente que não mente
pressente.
Pressente... ,  quero ficar ausente
Ausente porque sinto, o que pressinto, já assombra meu presente.


E VOCÊ ESPANTALHO, TAMBÉM TEM SEU FANTASMA?

Parado, calado, isolado.
O que faz para enfrentá-lo?
O vento te alcança, balança ...
Você dança.

Observo ...
     servo
     ser
       ergo-me
                  encaro o meu ser pensante.
Claudiane      

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Sandro Panografia said...

Meuuuuuuuu Deusssss ... Que coisa mais linda ! Estou espantado Claudiane, porque você abriu as portas de Portinari numa pintura poeticamente linda linda ! Parabéns mesmo ... beijo no seu coração !

Isa Lisboa said...

Sim, eu também tenho os meus fantasmas, que me tornam espantalho! Mas há que combater esses espectros, não é mesmo?
Excelente, Clau, um poema cheio de alma e intensidade!
Beijinhos

Post a Comment

Publicações populares