Powered by Blogger.
RSS

O pastor sobre o rochedo














No horizonte, amanhece,
a paz timidamente começa
e eu aprecio
sobre a aridez insulada da minha vida.

Amanhece sobre o mar,
oscila o espelho luminoso
e eu aprecio
da altura do rochedo dos meus temores.

Na mata fresca, amanhece,
doura-se o verde contemplativo
e eu aprecio
sobre o leito rude do meu pranto.

Amanhece a música na vida,
São bem-te-vis, sabiás, nem-sei-mais
e eu aprecio
do silêncio indevassável da noite antiga.

Na Terra, tudo amanhece,
fluem os rios, prateando o dia
e eu aprecio
sobre a inércia, ávido de movimento.

Amanhece o firmamento,
Deus vibra, infinitamente manifesto,
e eu aprecio
sobre o sólido reduto das minhas preces.

Dentro de mim, amanhece.

Gilberto de Almeida
28/02/2014


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comments:

Dulce Morais said...

O Pastor agradece e o poeta oferece, assim, como quem não tentou, um encanto a quem lê.
Obrigada, Gilberto!
Abraço!

MARILENE said...

Um caminho percorrido com reflexão e beleza, até que se chegue ao interior do ser, com luz. Belo!

Isa Lisboa said...

Que belo sentimento de paz! Obrigada!
Abraço

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"Amanhece o firmamento,
Deus vibra, infinitamente manifesto,
e eu aprecio
sobre o sólido reduto das minhas preces."

Gilberto seu poema transborda o amor de Deus. Obrigada.

Post a Comment

Publicações populares