Powered by Blogger.
RSS

QUANDO CHEGA A PRIMAVERA

QUANDO CHEGA A PRIMAVERA

Todo ano a Primavera Chega,
já completei mais de sessenta,
e por incrível que pareça
há coisas que se experimenta,
não é nada palpável,
mas enfim é lamentável,
é surpreendente como
tudo e todos tende a se modificar,
só não sei, se isso
é evolução ou involução.

Mas enfim, quer queira quer não,
depois de tantas Primaveras,
todos já tem uma Historia,
e isso é inevitável,
e as vezes fica difícil ser Sociável.

Esta tudo muito esquisito,
já não reconheço quase, mais ninguém,
prefiro me recolher a minha insignificância,
ter coerência, ser fiel a própria consciência,
torna difícil a convivência,
melhor mesmo é ter certa abstinência,
essa é a melhor prudência.

A Liberdade tem um preço alto demais,
e esse preço não é algo material ,
mas enfim e tudo questão de Livre Arbítrio,
pois há certas atitudes que não me permito,
é assim que é, a Vida não é algo factício,
e não me engano, não a vivo,
como um conto fictício,
não quero fazer de minha mente um hospício.

Então depois de tantas Primaveras,
nessa minha doce decisão,
de ser um solitário,
cada vez mais desapegado,
me afasto do que julgo arbitrário,
faço do meu viver um santuário,
sem dogma, sem mistério,
esse é meu critério.

Marco Aurelio Tisi
( 18/02/2014 )

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"Então depois de tantas Primaveras, nessa minha doce decisão, de ser um solitário, cada vez mais desapegado, me afasto do que julgo arbitrário, faço do meu viver um santuário, sem dogma, sem mistério, esse é meu critério.

Fazer do seu viver um santuário- Sem palavras ,demais.

Solitário é quem mesmo rodeada de pessoas se sente só. Bjs

Dulce Morais said...

Muitas primaveras para um poeta que nos oferece a sua independência e liberdade em versos.
Gostei em particular de:
"me afasto do que julgo arbitrário,
faço do meu viver um santuário,
sem dogma, sem mistério"
Muitos parabéns, Marco!
Bjs!

Post a Comment

Publicações populares