Powered by Blogger.
RSS

Dois em um (Bipolar)


Sou criança
Sou adulto
Sou astuto
Tenho esperança...

Eu sou grande
Sou pequeno
Tenho fé
Sou terreno
Tenho ódio
Sinto amor
Sou o que sinto
E sinto o que sou.

Sou bailarino
Mas não sei dançar
Sou um menino
Mas não sei brincar...

Sou sonhador
Mas nunca sonhei
Sou realista
Mais sobre mim, eu não sei...

Sou o que vejo
E o que ponho a mostra
O que vês de mim
É apenas uma amostra
Do que posso ser
Por detrás do sorriso falso
Que penetra em minhas fotografias
E escondem minhas tristezas
Revelando minhas alegrias.

Sou medo...
Sou terror...
Sou sossego
Sou agonia.
Enfim, sou bipolar
Moro em apenas um lar
Mas vivo em dois...
O outro, te conto depois.

Simon-Poeta

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Dulce Morais said...

Simon,
É profundo, este poema!
Todos somos múltiplos. O problema não é esse. Talvez seja o tempo que demoramos, por vezes, a encontrar-nos e reconhecer-nos nessa multiplicidade...
Abraço!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"O que vês de mim
É apenas uma amostra
Do que posso ser"

Muitas vezes nem temos conhecimento dessa amostra , o bacana e quando alguém que está ao nosso lado enxerga e nos ajuda a
visualiza-la .

Post a Comment

Publicações populares