Powered by Blogger.
RSS

No caderno

Arte: Park Hang Ryul


No caderno

Nas tuas folhas, escrevi as palavras que me invadiram. 
No papel, deixei cair o sentimento e o tormento.
E disse ainda o que nunca pensei,
Sonhei o que nunca viverei... e calei...

Esta mania que temos nós,
de querer definir em palavras
o que só pode saber-se
no silêncio de uma alma....

Mas nada disso impede que,
quando aqui te escrevo, 
nada nem ninguém altera
o que um dia de ti recebi.


Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

9 comments:

Su Palanti said...

Lindo com ares de saudade.
Bjuss

Blog do Óbvio - Manoel said...

Dulce, um lindo poema que me leva a refletir sonhos, silêncio e gratidão.
Beijinhos!
Manoel

Dulce Morais said...

@Su: Tem ar de saudades... até vento...
Obrigada pela sua presença! Beijinho!

@Manô: Os silêncios tudo dizem...
Muito obrigada pelo teu carinho!
Beijinhos!

André Francisco Gil said...


Invadirei os teus sonhos e definirei o seu destino como um intruso/palavras:pensei querer/dia de nada/dia de tudo/escreverei ainda sobre nós/almas alteradas/folhas soltas desditosas temos no silêncio de ninguém/ninguém alterou o dia recebido/almas silenciosas/nós temos que definir o que queremos/sonhei com palavras escritas/invadindo as folhas em branco/caderno de tormentas e manias que soube descrever/aqui pode-se anotar sentimentos/quando só me calei deixei a poesia falar por mim/viverei o papel e não impedirei as palavras/quando eu escrever ninguém me impedirá/só palavras eu saberei venerar/viverei assim calado pois é uma mania/calar o poeta e dar voz a poesia/viverei esse sentimento não como um tormento/pois neste caderno brochura está toda minha ternura e amargura...

Dulce Morais said...

@André: Obrigada pelo tão criativo comentário!
Gostei em particular de "calar o poeta e dar voz a poesia"...

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"No papel, deixei cair o sentimento e o tormento.
E disse ainda o que nunca pensei,
Sonhei o que nunca viverei... e calei..."

Dulce, deixar cair o sentimento e o tormento e levar o leitor a reflexão é espalhar milhares de fantasias no ar.
Oh, caderno bendito!

Dulce Morais said...

@Clau,
Há cadernos que assim nos deixam expressar o que nos vai na alma... :)
Beijinhos!

E.P. GHERAMER said...

Maravilhosol, Dulce!
Parabéns!

Dulce Morais said...

Obrigada, EP!

Post a Comment

Publicações populares