Powered by Blogger.
RSS

Troca da Guarda

Chamas-me
e não mais resisto...

Quantas vidas já não passei
na redundância,
no ciclo,
no rastro
de mim mesmo?

Convidas-me a descer
para que assumas
e, enfim, percebo
que o timoneiro não sou eu,
que a nave a deriva
deseja singrar o rumo
do céu!

Agora,
o que me falta é a coragem
de desmontar do automatismo
do meu orgulho
para ser pequeno
e assumir a grandeza
verdadeira
para que me chamas.

Chamas,
e devo queimar.


Gilberto de Almeida
11/04/2014


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comments:

Dulce Morais said...

Gilberto,
As chamas queimam... por certo... mas quando nos chamam, responder ao apelo é indispensável...
Como sempre, a sua poesia me deixa sem voz de tão perfeita e cheia de significados!
Parabéns!
Abraço.

Post a Comment

Publicações populares