Powered by Blogger.
RSS

Por sobre o orgulho

Nas curvas do caminho, o abatimento
sufoca a humanidade, fatigada.
O orgulho é morte; o ódio, o fio da espada
que brande o ser humano desatento,

porque a soberba é mãe do sofrimento,
alcova da ilusão, penosa estrada!
Mas vejo adiante, a Terra iluminada
no sonho esperançoso que acalento:

- O amor, a fulgurar na noite escura,
e branda luz banhar - qual nova cura -
semblantes dos humildes e cansados...

- Tal força, como o orvalho pelos prados,
por sobre o orgulho avança e o peito invade
tingindo os corações de caridade...

Gilberto de Almeida
22/05/2014


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Dulce Morais said...

Ah, Gilberto, como é bom lê-lo!

Já Kipling dizia:
"Se consegues encontrar-te com o Triunfo e a Derrota
e tratares esses dois impostores do mesmo modo"

Se consideramos tudo o que nos causa esse sentimento de orgulho como apenas impostura... talvez seja mais fácil recolher-se... ao que realmente importa!

Abraço!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Gilberto, seus poemas provocantes me levam a deslumbrar caminhos humanos divinizados.
Abraços.

Gilberto de Almeida said...

Oi, Dulce. Muito bem falado: "Se consideramos tudo o que nos causa esse sentimento de orgulho como apenas impostura... talvez seja mais fácil recolher-se... ao que realmente importa". Vejo assim: o orgulho é um impostor que furta ao homem a oportunidade de se aproximar de Deus. Claudiane. Que bom se essa inspiração que você tem se espalhasse... Realmente todos precisamos encontrar o divino em nós! Obrigado pelos comentários.

Post a Comment

Publicações populares