Powered by Blogger.
RSS

Sinceramente

Os dias,
Essas pálidas
E frias poesias,
Já tiveram mais
Em seu rosto alegria.

As noites,
Velhas senhoras
Mudas e caridosas,
Já foram outrora
De mais amor.

Os rostos,
Aglomerados de barro
Que mentem sem pudor,
Já foram mais límpidos
E sinceros.

As poesias,
Amante dos dias
Ruins e das desalegrias
Já tiveram alguma
Vez conforto.

As desalegrias,
Continuas brisas
Que sempre retornam,
Foram dantes mais efémeras,

Hoje são eternas companhias. 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Dias e noites tudo contido dentro de si.
Abraços

Maristela Ormond said...

Lindo, sinceramente!

Post a Comment

Publicações populares