Powered by Blogger.
RSS

Olhos de lobo


Olhos de lobo
Esmeralda hipnotizante
Chamas-me a correr pelo bosque
Sentir as folhas secas
Debaixo destes pés
De mera humana
Sentir o vento na pele
A velocidade a comandar-me
Juntando o meu grito
Aos uivos à lua
Olhos de lobo
Fixas-me
O brilho do predador que és
Por momentos esqueci
A fera que há em ti
Quase não sobrevivia
Meu coração
Apertado entre duas garras
Sangrando pelo teu ataque
Impiedoso

Isa Lisboa

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

7 comments:

Ingrid said...

perfeito!
beijos

Robert Thomaz said...

Lindo poema! Parabéns! Ele demonstra sensibilidade, percepção e intensidade.

Isa Lisboa said...

:) Obrigada a ambos! :)

Leandro Monteiro said...

Nossa, estou sem comentários para esse poema!

Isa Lisboa said...

Obrigada, Leandro! :)

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"Por momentos esqueci
A fera que há em ti
Quase não sobrevivia
Meu coração
Apertado entre duas garras
Sangrando pelo teu ataque
Impiedoso "

Fiquei hipnotizada pelos versos acima.
Bjs.

Isa Lisboa said...

:) Obrigada, Clau! :) Beijinhos

Post a Comment

Publicações populares