Powered by Blogger.
RSS

Entrelinhas

Imagem Web
Escondido entre um sopro
De vento, e um beijo d’água
Muito além do pensamento,
Longe de desventuras,
Onde os olhos não tem visão,
E onde os ouvidos não ouvem...

Bem perto do esquecimento,
Aonde não chega o ressentimento,
Curado das dores da vida,
Das dores provocadas e das sentidas...

Naquele ponto de tinta,
Que está ali sem o consentimento
Da mão... Um simples erro
Ou borrão normal de tinta.

É nas entrelinhas do papel
Que se escondem implícitas
Silenciosas, as verdades
Que dizem os corações...


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comments:

Gilberto de Almeida said...

Bela figura poética, Josué! Obrigado por compartilhar! Gostei da imagem mental que este poema suscita! Obrigado por compartilhar!

Post a Comment

Publicações populares