Powered by Blogger.
RSS

PAZ CELESTIAL


PAZ CELESTIAL

Há horas que o que se mais se quer é a Paz Celestial,
que seja numa praia deserta e ensolarada,
cujo som ambiente, além de o mar quebrando na praia,
tenha também um solo bem tranquilo do Pink Floyd,
e que se eu resolver fazer uma Poesia de Saudade,
eu a escreva na areia, pra quando a maré chegar
à leve para o lado escuro da Lua,
para lá ficar guardada e resguardada,
de quem a queira desconstruir.

Ser Poeta acima de tudo é se expor,
e não temer Criticas seja de quem for.

Entretanto, de jeito nenhum aceitar,
de quem é o motivo da Dor maior,
nesse Coração que nunca cicatriza,
tenha esta a falta de sensibilidade
de desmerecer minha licença Poética,
e transforma – la em mero clichê.

Pois eis que tal uma Vampira
sugadora de sentimentos alheio,
emergida de um passado tão triste,
se veja no direito de de repente,
incomodar meu desassossego,
alimentando assim meu sôfrego.

Quero ficar na minha Paz,
uma Paz fraternal,
nessa minha solitária vida imaterial,
que pra mim é tão essencial,
onde almejo a minha Paz Celestial.

Marco Aurelio Tisi


( 05/08/2014 )  

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

"e que se eu resolver fazer uma Poesia de Saudade,
eu a escreva na areia, pra quando a maré chegar
à leve para o lado escuro da Lua,
para lá ficar guardada e resguardada,
de quem a queira desconstruir."

Poeta quem ousaria desconstruir tão profundas palavras?
Abraços.

Sun Torres said...

Lindo poema Marco, parabéns! :D

Post a Comment

Publicações populares