Powered by Blogger.
RSS


Quando sou matéria,
nada posso;
e a força que possuo,
não vejo.

Quando sou matéria,
tudo quero,
nada tenho,
apenas medos.

Mas quando sou espírito,
tudo se revela,

Depois volto a ser matéria,
e nada quero,
tudo tenho,

Tenho força
e não há medos!

Gilberto de Almeida
(29/11/2014)


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Maristela Ormond said...

Ameiiiii! Linda demais.

Dulce Morais said...

Gilberto,
Viajemos, então, até ao estado que tanto nos dá...
Muito obrigada, amigo!
Abraço fraterno!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Um ciclo matéria, espírito, ...Até que alcancemos a evolução.

Gilberto, seus versos me conduziram a um estado de reflexão...

Abraço.

Post a Comment

Publicações populares