Powered by Blogger.
RSS

Baile Oscular

Seu mar de rosas de sangue
Corrente, fervendo fluído efervescente
Debruça sobre meu aveludado tecido
De fogo e flâmulas rubras.

Trocamos nossas ânsias, compartilhamos
A essência viva. Sinto o seu doce perfume
E seu ígneo fulgor reluzente, trocamos
Em brados veemente as almas.

Seu rosto se faz pândego, traz a face
A felicidade dantes recôndita, oprimida
No seu mar de sangue fervente.

É meu baluarte o som da veleidade dos
Seus cheiros, me faz ufano quando sonha
Que num momento nossos mundos são um...

Josué Brito 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comments:

Dulce Morais said...

Muito belo, Josué :)

Post a Comment

Publicações populares