Powered by Blogger.
RSS

Dor de mim


Não choro.
Acho que minhas lágrimas se congelam
com a frieza do meu ser imbecil.
Não sou humano.
Ninguém é humano;
caso alguém seja, sei de mim que não sou.

Não sinto dor na dor.
Sinto prazer na dor de alguém,
principalmente se esse alguém for eu.

Não consigo me entregar aos caprichos da felicidade
se o que reina em mim é tristeza.
Tristeza e dor excessivas.

Não há nada pior que ser eu mesmo.
Nada me prende à felicidade que sentem.
A felicidade é inútil.
A alegria é inútil.
A bondade é inútil
e inúteis são todas as coisas boas do ser.

Ser-me é a pior coisa que pode acontecer,
e o que acontece não é nada bom.

A vida que sonhava ter foi-se para o nada — em forma de nada que do nada saía.

Simon-Poeta

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comments:

Dulce Morais said...

Simon,
Profundamente tristes, os seus versos.
Quando nos avassala esse sentimento, a porta do olhar e do coração deve abrir-se para que a Luz possa entrar...
Abraço!

Post a Comment

Publicações populares