Powered by Blogger.
RSS

Meu corpo no teu corpo adormecido...

O meu desejo traz o perfume dos teus sonhos
e agora que a noite se insinua 
invento para ti a loucura e o amor...

Meu corpo no teu corpo adormecido
nas minhas mãos vazias continua
teu corpo vem como vem a noite
eu vivo da esperança  e da luz do teu amor...


E quanto mais te perco mais te encontro
O meu peito abriga o teu amor e morre...


Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Bons inventos... belos e impactantes versos.

Parabéns, Manoel.

Pandumiel Tunmarë said...

Bela poesia, onde o relacionamento é amor e desejo, como deve ser até não ser mais nada.
Parabéns!
Abraços do Elfo.

Post a Comment

Publicações populares