Powered by Blogger.
RSS

Enquanto houver ideias haverá movimento criativo.


                     Imagem: Traceloops - Fonte: Tumbir

Tudo começou a partir do momento que meus olhos viram a imagem abaixo veiculada no facebook, pela página do Ministério da Cultura.


"E a pergunta, qual é a sua? Conte pra gente." Ficou a me paquerar.
Filosofei...Que poema seria o meu favorito? Em um flashback momentâneo lembro-me de um poema do Pedro Bandeira que até o momento presente estava malocadinho dentro de algum compartilhamento do meu cérebro.

Quem sou eu? Perfeito! Fui, compartilhei a imagem no grupo Tubo de Ensaio, mas não me contentei em colocar só o nome do poema, postei o poema todo.
Peço permissão para deixar aqui a última estrofe.

(...)

" Porque eu não sou o que visto.
Eu não sou do jeito que estou!
Não sou também o que eu tenho.
Eu sou mesmo quem eu sou!"

Profundo né pessoal?

Continuamos o fato em si.

Quando minha amigona Danka Maia( digamos de passagem a primeira a cair na minha inconsciente teia artística) deixou lá o título de seu poema preferido, pipocou na hora uma ideia. Pois bem... Cada um que responder será desafiado ilustrar o poema preferido de um colega. Qual a regra?

Como bem citou a Suzana Martins, em um post em homenagem ao dia da poesia. " Poesia é a alma misturada no papel".


Então caros amigos, misturem suas almas com as mãos , e mãos a obra.

Claudiane Ferreira

Convido-os, a partir de hoje acompanhar as preferências poéticas e as apaixonadas ilustrações.



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Dulce Morais said...

Amigo

Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

«Amigo» (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
«Amigo» é o contrário de inimigo!

«Amigo» é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.

«Amigo» é a solidão derrotada!

«Amigo» é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa!

Alexandre O'Neill, in 'No Reino da Dinamarca'

Danka Maia said...

Bendita teia! Mas na hora deu vontade de arrancar os cabelos,sou péssima nos desenhos! Bom,bora lá ver no que dá! kkkkkkkkkkkkk

E.P. GHERAMER said...

Gosto muito da maneira intimista com que você escreve. Seja Poesia ou Prosa. Você tem este dom maravilhoso.
Parabéns, Claudiane!

Post a Comment

Publicações populares