Powered by Blogger.
RSS

POR QUE JESUS CURAVA?


Crédito da imagem:  Vladimir Kush


Usando a Bíblia como referência, tentaremos responder a esta pergunta. Iniciemos com outra indagação: Jesus veio ao mundo para curar as pessoas ou para perdoar seus pecados?
Esta é uma boa pergunta e eu tenho pensado muito nela. Lendo a vida de Jesus, narrada em todos os evangelhos, a primeira coisa que salta aos nossos olhos é que eles falam dos sinais e das curas feitas por Jesus. Mas será que é só isso? Por que é dada ênfase às curas que Jesus realizou?
Eu penso que o texto encontrado nos evangelhos de Lucas (5: 17-26) e João (6:2), nos fornecem a resposta para tal questão.
Esta passagem conta-nos que, certo dia, estava Jesus ensinando ao povo. Estavam também lá, os fariseus e os doutores da lei. Quero lembrar que eram estes últimos que ensinavam a Lei de Moisés ao povo e nos quais o povo acreditava. Eram eles que detinham o poder naquele tempo.
Pois bem. Neste dia, chegaram alguns homens trazendo 'numa cama, um homem que estava paralítico'. Os amigos que o traziam não conseguiam chegar até perto de Jesus, pois, como sempre acontecia, era grande o número de pessoas que queriam ser curadas por Ele. Parecia impossível aproximar-se de Jesus. Ora, como resolveram o problema? Foi simples! Subiram no telhado e depois de retirarem algumas telhas, desceram a cama em que se encontrava o paralítico e o colocaram diante de Jesus. Brilhante ideia, não é verdade?
Porém, não foi a 'brilhante ideia' que chamou a atenção de Jesus. O que lhe chamou a atenção foi ' a grande fé que eles tinham'. Diante de tamanha fé, Jesus disse: 'Homem, seus pecados estão perdoados.
Apenas disse isso. Cumprira sua missão. Para isto fora enviado ao mundo: para perdoar pecados. Porém, Jesus percebeu que os doutores da Lei e os fariseus - os guardadores da Lei - disseram 'Quem é esse, que está falando blasfêmias? Ninguém pode perdoar pecados, porque só Deus tem poder para isso!'.
Então, ouvindo isso, Jesus tomou a palavra, e disse: "Por que vocês pensam assim? O que é mais fácil? Dizer: 'Seus pecados estão perdoados. Ou dizer: 'Levante-se e ande? '. Pois bem: para vocês ficarem sabendo que o Filho do Homem tem poder para perdoar pecados, - disse Jesus ao paralítico - eu ordeno a você: Levante-se, pegue a sua cama, e volte para sua casa." E foi o que o homem fez: pegou sua cama e foi para casa, louvando a Deus. E o que disseram os doutores da Lei e os fariseus? - "Hoje vimos coisas estranhas." Imaginem! "Coisas estranhas!".
Fico a imaginar-me numa situação parecida, isto é, se eu tivesse que responder a pergunta de Jesus sobre o que seria mais fácil dizer, eu diria: 'seus pecados estão perdoados', do que dizer ao paralítico: 'levante-se, e vá para casa'. E por que seria mais fácil eu dizer: 'seus pecados estão perdoados'? Ora, porque se eu dissesse: 'levanta, toma tua cama e vai para casa' - ele não sairia dali, não se mexeria; paralítico estava e paralítico continuaria. Além do que, as pessoas morreriam de rir de mim! Mas, se eu dissesse que os seus pecados estavam perdoados, a pessoa iria embora e ninguém nunca saberia se eu, verdadeiramente, tinha este poder, o poder de perdoar pecados. Além do que, provavelmente, ninguém riria de mim. Pois era para isso que Jesus curava as pessoas. Somente por isso. Para que acreditassem que Ele também tinha poder para perdoar pecados. Até Tomé, que certamente presenciara muitas curas feitas por Jesus, precisou tocar em suas feridas para crer que Jesus ressuscitara.
Sempre que leio esta passagem bíblica, fico a pensar que somos exatamente iguais àquelas pessoas que viveram na época em que Jesus viveu aqui na terra. Precisamos ver algo de concreto, de material para crermos em Jesus. Não nos convencemos que o perdão dos pecados é o mais importante. Mas por que não nos convencemos disso, assim que Jesus nos perdoa os pecados? Porque ficamos esperando algo de concreto, um sinal material acontecer em nossas vidas. Acontece que a cura de uma doença vem na hora, nós a vemos acontecer. Ao passo que a confirmação de que nossos pecados foram perdoados - apenas parece -, demora um pouco mais. Os frutos deste perdão vão aparecendo aos poucos em nossas vidas transformadas.
Uma árvore boa produz bons frutos... No seu devido tempo.
O que é mais fácil dizer?


 E.P. Gheramer
Site do Autor|: Palavras ao Vento


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

6 comments:

Gilberto Fernandes Teixeira Teixeira said...

Apenas para se cumprirem as profecias de Isaias Naquele Dia, os surdos ouvirão as palavras do livro, e os olhos dos cegos, livres da escuridão e das trevas, tornarão a enxergar.e também de João no cárcere tivesse ouvido falar das obras do Cristo, mandou pelos seus discípulos perguntar-lhe: És tu aquele que há de vir, ou é outro o que devemos esperar? Respondeu-lhes Jesus: Ide contar a João o que estais ouvindo e observando: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos ficam limpos, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, aos pobres anuncia-se-lhes o Evangelho; e bem-aventurado aquele que não achar em mim motivo de tropeço.» (Mateus 11:2-6) Logo Jésus éra DEUS em carne e podia fazer tudo.

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Raríssimos são os seres humanos que não esperam as "recompensas".

E.P, agradeço o insigth espiritual que me proporcionou. Abraço

Parabéns!

DJALMA SOARES said...

Parabéns Geheramer pela crônica, Jesus curava no meu ponto de vista, porque Ele veio ao mundo para ensinar a VERDADE SOBRE O AMOR!

DJALMA SOARES said...
This comment has been removed by the author.
Isa Lisboa said...

E.P., eu acredito que o Perdão é Cura...!

PALAVRAS AO VENTO said...

OBRIGADO PELOS AMÁVEIS COMENTÁRIOS!
Caro Osny.
Tem razão, meu amigo. "Jesus era DEUS em carne e podia fazer tudo.", mas eles não sabiam e muitos, hoje, ainda não sabem.
Um grande abraço, Osny!
Bom dia, Claudiane.
Realmente, são poucos os que não esperam recompensa. Um grande abraço!
Caro Djalma.
Com certeza, pois, Deus é amor. Um grande abraço!
Bom dia, Isa.
Também penso que o perdão opera a cura. Um grande abraço, Isa!

Post a Comment

Publicações populares