Powered by Blogger.
RSS

Doce Jeito de Querer
























Quero-te linda nos meus braços,
Quero que surjas do nada feito vento.
Quero que finjas que sou completo
E que não importas com meus erros
E inconsequências. Quero o parco
Espirito que modela os teus silenciosos
Desejos tomando conta dos meus
Anseios mais secretos...

Quero-te aqui, querido, materializado
Não somente tua figura imaginada e distante
Teu rosto quero tocar
Teu amor quero sentir e
Real tornar esse sentimento que me consome
Por inteiro, cada parte do meu ser
Indefeso, sem te ter aqui comigo

Quero que sejas presente na ausência
E quente nas noites de inverno,
Quero-te como sol e como lua.
Tu és tão bela e tão magnifica,
Não quero de ti a espera... Quero
Tua vinda mais célere e completa
Hoje ainda... como se não houvesse tempo

Galope, ó tempo!
Traga meu amor em tuas costas invisíveis
Derribe as montanhas que nos separa
E faça florescer fulgurosas pétalas delicadas
Que tracem o caminho até meu amado
Não me mate, ó magnífico tempo
Até que eu esteja com ele face a face
E até que tua boca toque a minha
E tuas mãos delineiem meu corpo,
Com amor e saudade, como eternidade.

Josué Brito e Amanda Santos 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comments:

Dulce Morais said...

Intenso... e muito sensual!
Parabéns a ambos :)

Maristela Ormond said...

Muito lindo, Parabéns!

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Um poema magno .

Levando esses versos "Galope, ó tempo!
Traga meu amor em tuas costas invisíveis
Derribe as montanhas que nos separa "

Parabéns a dupla.

Post a Comment

Publicações populares