Powered by Blogger.
RSS

UM RESTO MORTAL



A lembrança do que foi vida um dia.

Teve graça e alegria,
Foi gente até...
Agora é só um resto mortal.
Desprendeu-se a parte imortal.

O sopro de Deus, a vida...
Hoje é mais viva do que foi antes.
O sopro de Deus retornou para casa,
O resto mortal voltou para a terra.
Completou-se mais um ciclo...
E o ser humano se confunde,
Sofre, chora, desespera-se, cai pela terra...

Mas a vida não pára, não pode.
O resto mortal alimenta outros seres,
Gera vida, dá vida!
Á vida humana é morte que traz vida...
Espero o dia em que a morte não venha mais,
E me permita viver a única vida...

Ser para sempre o sopro de Deus,
Deixar de misturar-me com o barro da terra.
Na casa de meu Pai existem muitas moradas...
Quero merecer um Planeta,
Onde meu corpo seja feito de atmosfera,
E, eu pensamento que sou,
Possa viver mais perto Dele!

Para nunca mais ter que ser,
Um resto mortal!


DJALMA

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comments:

Dulce Morais said...

Uma esperança daquelas que dá coragem...
Lindos versos, Djalma!

Post a Comment

Publicações populares