Powered by Blogger.
RSS

REFUGIADA



REFUGIADA

Ela é tão inocente,
entretanto tem o semblante
de um jeito tristemente,
mas é tão clemente,
entretanto evidente,
que em outras condições
poderia ser mais contente.

Ela é uma criança Refugiada,
já tão pequena e esta esfalfada,
esta sem saber de nada,
vai de um campo para outro,
com seu vestidinho roto,
melhor seria se ela fosse
um avoante gafanhoto.

Criança Refugiada,
já tão habituada,
a viver com o
mínimo do mínimo,
em seu pobre ninho,
que do nada pode
se transformar em
um tremendo torvelinho,
pois eis que agora
em relação aos Refugiados,
tudo é tão mesquinho.

Criança Refugiada,
de semblante doce
e tão encantada,
quem sabe Ela sonha
em ser um Gafanhoto
pra avoar pra longe
e fugir desta vida de sufoco.

( 21/06/2015 ) 


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Adoro, refletir suas poesias sociais.

Post a Comment

Publicações populares