Powered by Blogger.
RSS

Escrevendo


Máquina de escrever


Não me lembro de onde foi o começo. Foi, por assim dizer, escrito todo ao mesmo tempo. Escrevi procurando com muita atenção o que estava se organizando em mim e que, somente depois da quinta paciente cópia, é que passei a perceber. Meu receio era o de que, por impaciência com a lentidão que tenho em me compreender, eu estivesse apressando, antes da hora, um sentido. Tinha a impressão de que, mais tempo eu me desse, a história diria sem convulsão o que ela precisava dizer.

Cada vez acho tudo uma questão de paciência; de amor criando paciência e de paciência criando amor.

Ele se levantou todo ao mesmo tempo, emergindo mais aqui do que ali. Eu interrompia uma frase no capítulo dez, digamos, para escrever o capítulo dois que, por sua vez, fora interrompido durante meses, porque já escrevia o capítulo dezoito.

Esta paciência eu tive e com ela aprendi a suportar, sem nenhuma promessa, o grande incômodo da desordem. Mas, também é verdade que a ordem constrange. Como sempre, a dificuldade maior era a da espera. Além da espera difícil, a paciência de recompor, paulatinamente, a visão que fora instantânea. E como se isso não bastasse, infelizmente não sei redigir; não consigo relatar uma ideia; não sei vestir uma ideia com palavras. O que vem à tona, já vem através de palavras ou não vem. Ao escrevê-lo, de novo a certeza só aparentemente paradoxal de que o que atrapalha escrever é ter de usar palavras. É incômodo.

No mais, tudo o que no criminoso foi violência é em nós furtivo e um evita o olhar do outro para não corrermos o risco de nos entender.


EP. Gheramer





  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Claudiane Ferreira de Souza da Silva said...

Conviver com a desordem ... " uma questão de paciência; de amor criando paciência e de paciência criando amor. "

Amigo, adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Isa Lisboa said...

Quem pode, na realidade, dizer o que é a desordem e a ordem, se até o Tempo é relativo? ;)

Post a Comment

Publicações populares