Powered by Blogger.
RSS

De tanto amar, deixo-te partir

























Eu não sei dizer adeus, nem sei que palavras
Podem mais machucar... eu só aprendi, eu só
Sei te amar. Talvez seja até egoísmo, mas como
Posso querer a outro se não a ti...

Em meus sonhos mais escondidos...
Em minha vida mais colorida, foste tu, em
Meus dias e em minhas noites, o amor
Mais lindo que eu poderia ter...

Eu bem queria, mas eu sofro por saber
Que só posso adiar... Dizer adeus também
Faz parte do amar, afinal o meu eu prefere
Hoje sofrer do que saber que quem sofre
Por não poder eu realizar teus sonhos... é ti.

Eu muito te amo, todos os anos que passamos
Juntos já sabem... todos os amigos, todos os
Copos e todos os bares, sabem do amor, porém
Eu tenho que te dizer um grande adeus...

E se um dia, se de novo o destino nos colocar
Lado a lado, seremos apenas um doce retrato...
A imagem de um adeus que pôs fim a um 
Grande amor... Seremos dois... um dia fomos paixão.


Josué Brito

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comments:

Patrícia Pinna said...

Boa noite, Josué. Belíssimo poema!
Não sei se o destino separará duas pessoas que se amam, mas tudo pode acontecer, principalmente se entendermos que a ela fazemos um mal.
Quando amamos, queremos sempre o bem da pessoa amada.
Triste demais é um dia concluirmos que o amor ficou como uma grande e doce lembrança, como algo que precisava acontecer, mas depois findar.
Excelente construção e inspiração em um tema delicado demais!
Parabéns.
Tenha uma linda semana de paz!
Beijos na alma!

http://divasdapoesianaturalmente.blogspot.com.br/

http://redescobrindoaalma.blogspot.com.br/

http://carinhosemselosdosamigos.blogspot.com.br/

Post a Comment

Publicações populares