Powered by Blogger.
RSS

Pranto de Mãe


A muitos filhos
Dei à luz
Todos tão diferentes
Mas tão iguais
No amor que me inspiram
Todos acolho
Em meu regaço
Todos quero proteger
Mas meus braços
A força perdem cada dia;

Minha carne também se fere
Sangra como qualquer ser
Meus filhos esqueceram-no
A todos quero ajudar a respirar
Meus pulmões de ar também precisam
Meus filhos esqueceram-no
Meu ventre nova vida quer oferecer
Mas precisa de terra fértil
Meus filhos esqueceram-no;

De meus olhos escorre o sal
Do mar que se perde
Assim é o meu pranto
Pranto que não vêm
Que não ouvem
Pranto de Mãe Terra.


Isa Lisboa

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Maristela Ormond said...

Que coisa mais linda! Fiquei apaixonada... "Dos meus olhos escorre o sal,
Do mar que se perde
Assim é meu pranto
Pranto que não vêm
Que não ouvem
Pranto de Mãe Terra."

Gilberto de Almeida said...

Singelo e contundente. Obrigado, Isa!

Post a Comment

Publicações populares