Powered by Blogger.
RSS

Turbidez


A tua verdade me basta,
assim como a minha, também!

Não tentarei mais ser o depositário da razão,
mas esforçar-me-ei 
por enxergar a Verdade de Deus,
aquela que diz que a tua convicção
e a minha
são, ambas, degenerescência passageira da realidade,
consequência obscurecida dos véus da matéria,
que turvam a visão.

Não tentarei mais ser o depositário da razão.
Aceito o teu ponto de vista e o meu,
ambos como ilusão.

Não tentarei mais ser o depositário da razão.
Não mais me oponho
e haverá paz!

Gilberto de Almeida
27/11/2015


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Anonymous said...

'Não tentarei mais ser o depositário da razão.
Aceito o teu ponto de vista e o meu,
ambos como ilusão."

Reflexivo por demais... Por que será a prática dessa máxima tão difícil?

Claudiane Ferreira

Gilberto de Almeida said...

Claudiane, cada dia mais percebo que a paz e a felicidade estão atreladas à capacidade de praticar o amor e a renúncia... Até a renúncia aos nossos próprios pontos de vista (que, sempre, penso, estão sujeitos ao viés que o corpo material nos impõe). Então podemos fazer uma escolha: ter razão... ou confiar em Deus e sermos felizes... Mas concordo com você, não é fácil! :D

Post a Comment

Publicações populares