Powered by Blogger.
RSS

O MEU DESEPERTAR


O meu DESPERTAR
Na noite que é o nosso presente
Sem fé e de alma dormente…
Sofre as dores do vazio
Do corpo tolhido e ferido pela ausência da luz…
Do amor …Da fé em Olórum…
Montanhas se elevam,
Estradas impossíveis se apresentam…
Intransponíveis,
Torna-se difícil até respirar…
A falta de fé,
De capacidade em acreditar…
Na luz e no Amor que nos sustentam,
Desperta-nos do desespero,
Duma morte anunciada…
Sem legado e sem história,
O passado nada diz…
O presente parece inútil …
O futuro sem sentido.
Deus só pulsa no coração
Que se liberta da escuridão…
Para o receber…Basta dizer
Estou aqui…Acredito em ti…
Quero teu amor…Quero tua luz …
Ajuda-me PAI
A SER…
Amor,
Saúde,
Harmonia,
Paz,
Luz,
Minha vida te pertence…
Meu corpo doente,
Procura em minha alma
A réstia de esperança …
Só Oxalá a pode alimentar…
No nascer do Sol acorda a nova vontade
Desperta o novo eu…
O escuro se dissipa…E,
 ao pôr-do-sol sinto-me plena,
Aceitei meu carma… minhas falhas,
Imperfeições da humanidade…
Erros infinitos que espelham 
O meu lado obscuro…
Mas, o meu sorriso voltou,
Venço o meu eu adormecido…
Acordo com a Luz brilhando
Sementes crescendo em mim…
Apesar da dor…sorrio,
No primeiro dia de minha alma
Meu espirito lhe pertence
Meu coração em seu jardim se transformou
Flores abrem-se e suas pétalas se expõem
Colibris nelas bebem seu néctar …Vida
Para regozijo do meu frágil ser.

Janeiro 2015.


(inspirado no poema DESPERTAR de João Bettencourt)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comments:

Dulce Morais said...

Querida Manuela,
Os seus versos são sempre, um recheio de fé, esperança e amor. Preenche-nos de paz e alegria.
Obrigada por esta quase oração :)
Beijinhos!

Gilberto de Almeida said...

Manuella, versos como os seus engrandecem o mundo. Quanto é dado do Alto ao poeta... Obrigado por compartilhar.

Post a Comment

Publicações populares