Powered by Blogger.
RSS

VARANDA ENCANTADA

VARANDA ENCANTADA

Enquanto o Crepúsculo rosado Eu admirava.
adorava te esperar naquela Varanda Encantada,
Por alguma coisa que Tu estavas ocupada.

Mas a emoção maior, era quando Você aparecia,
então a sensação era de arrepiar o Coração,
ver teu Lindo rosto, enfeitado de magico
olhar Esverdeado.

Esta é a sensação que perdura,
toda vez que o Ocaso Rosado,
deita na tarde Fria .
E tal lembrança aquece o Coração.

Ter guardado no Coração,
a Varanda Encantada,
com Sua Meiga presença Esverdeada.
e´a certeza de que a Alma esta com Você
eternamente perdurada .

( 30/06/2016 )


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Tristeza Profunda!

Tristeza!
Como suportar uma tristeza tão grande que nos apetece acabar?!
Mas acabar como …esse ponto final afinal nada acaba …apenas se adia
Adia aquilo que vamos necessariamente ter que viver e sentir…
Mas não sou mais uma adolescente…
Crises existenciais, tive inúmeras, mas nunca me senti assim…
Tão horrivelmente mal que me apetecia desligar ….
Meu coração tantas vezes já ameaçou parar
Mas de todas teimou voltar…
Hoje sinto que a minha fé não me abandonou
Tenho razões para me alegrar mas em vez disso
Apetece-me chorar …porque me dói tão fundo na alma
Que precisava voltar para dentro do útero
E ali ficar no silêncio e na paz primordial…
Amar é muito bom sim …ser-se ou sentir-se amada
Será maravilhoso… mas eu verdadeiramente nunca fui amada…
Amei muito…entreguei-me ao amor que pensava viver …sim bastante…
Mas vivi sempre equivocada … essa é a verdade que me faz agora
Perceber como insignificante sou …mulher …que mulher sou?
Ao serviço do amor!?... Da paixão!?... Castelos no ar sempre no ar
E agora pufffff tudo no chão e o amor-próprio também …
Porque me sinto o nada!...vazia …
Que apenas se consegue projetar nos inúmeros vazios
Construídos ao longo duma vida vazia…
Escolhas atrás de escolhas …uma que se pode dizer
Ilusão … porque basta um sopro leve um quase nada ,,,
Para que se esfume… e ninguém mais se lembre que alguma vez
Existi!...
Não devo …não posso …suplicar ou mendigar ser amada…
É indigno …miserável…
Mas afinal que ser sou eu …
Que inoportuna … todos estão ocupados em seus afazeres ---
E eu …porque não acabo eu com esta dor!...
Choro e quanto mais o faço maior a dor se torna…Insuportável...
Percebo agora aqueles que dizem a profunda escuridão
Que encontram quando o que resta é a solidão mesmo
No meio de uma multidão…
Olho a vela que acendi para agradecer as bênçãos
E pedir conforto…Ajuda para minhas angústias
Orientação de meus guias e anjo
Mas nada acontece e a vela se apaga
Como que até o anjo parece estar cansado...
Cansado de minhas lamurias …
Preciso tanto de ti ….mais ainda de mim … mas sinto-me 
Cansada …perdida e só me apetece deixar-me ir…desligar
Dormir até que a tristeza se resolva ir embora e não mais voltar!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Ma minha boca o teu sabor a mel...

Tenho demasiado medo da minha própria solidão
o meu amor por ti é como o vento,calmo ou furacão
é como se fosse  tu e eu dentro de mim...

Nas minhas mãos ainda tenho o perfume da  tua pele
o soletrar do teu corpo
e na minha boca o teu sabor a mel...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Memento Mori

                 Sempre que resolvo escrever uma crônica, penso duas vezes antes de fazê-la. Não gosto de exteriorizar minhas filosofias, não obstante, algumas crônicas não são escritas... elas simplesmente nos surgem. E hoje, foi um dia em que uma crônica simplesmente surgiu em minha vida. Uma situação comum e rotineira, que talvez eu viva várias vezes e outra incomum me fizeram ter reminiscências desta velha frase latina que meu superego sempre recita nos meus ouvidos, nunca me deixo esquecer do “Memento Mori”.
                Talvez, o querido leitor não se recorde das tradições da antiga Roma... para eles,  conto a pequena história desta frase. Toda vez que um general romano chegava de uma vitória ele era então convidada a passear na cidade das sete colinas sobre uma galé, neste momento tinha sobre sua cabeça depositada uma coroa de louro e então, durante o seu caminho, era agraciado com toda espécie de salva de elogios e palmas. No entanto, aquela civilização tinha uma preocupação importantíssima... Nunca um homem deveria se achar mais poderoso que outro, prepotente ou se esquecer de que na morte todos eram iguais, assim como em vida. Nomeava-se, então, um servo do vitorioso que ia junto a ele na galé dizendo a expressão “Memento Mori” – algumas literaturas trazem “Respice post te! Hominem te esse memento”-. Mas, afinal, o que diz a tradução da expressão? Ela diz de forma contextualizada “lembre-se que é humano, que irá morrer e que nunca será maior ou menor que ninguém, é acima de tudo... homem” – em tradução literal: Olhe para trás e recorda que é homem e morrerá”.
                Quando estava no ponto de ônibus aguardando chegou uma senhora perdida... dizendo não saber horários, apressada e por não mora na zona urbana, desconhecia completamente as rotas da cidade e precisava chegar a casa de sua irmã. Nesta situação tão comum quando se está em um ponto, me levou ao fenômeno da contratransferência – senti empatia e me senti como se aquela senhora fosse eu... Depois que a ajude, dei orientações básicas, subimos no transporte e então comecei a refletir... como todos nós somos seres humanos e como somos exatamente iguais nas diferenças e diferentes nas nossas igualdades.
                Viajei em minhas próprias utopias, recordando de um acidente automobilístico que avistei logo pela manhã e minha memória me levou até a expressão lembre-se que todos morrem... tentei trazer a boca a frase em latim, não veio, fiquei no “Quod Mortis”, nada a ver com o que queria, até que ad posteriori me veio “Memento Mori”... Esta frase que quando esquecemos a vida perde o sentido, tornamo-nos prepotente demais e humanos de menos.  

                Infelizmente, o que mais se ver na atualidade, são pessoas que não tem o “Memento Mori” em seus ouvidos. Por uma faculdade, por um carro, por dinheiro, por conhecimento, por diversas razões... acabam esquecendo-se que a imensurável grandiosidade que podemos ter é a humanidade, é a empatia... Os bons sentimentos e as boas ações superam tudo... Todos nós no findar morreremos e não seremos lembrados por carreiras, por dinheiro ou status – isso se limita a vida... “Memento Mori”. 

Josué da Silva Brito 

Imagem da Web


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Como são estranhos os caminhos do amor...

Nunca te tive mas sempre te amei
eu sonhava com os teus beijos e tu não sabias
ah ! Se pudesse parar o tempo...

Aonde estão os beijos que não te dei
procuro no meu corpo na minha alma,mas não os encontro
como são estranhos os caminhos do amor...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

DIVERGÊNCIA


Noite... Dia...
Claro... Escuro...
Sim ou Não
Eu e Você

mochiaro

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Fazer acontecer


" Uma hora a gente tem que fazer acontecer, senão a vida passa e acontece sozinha, sem o personagem principal, que é você"

Clarissa Corrêa

Se tem algo que enche meu dia de energia e faz um bem danado ao meu psicológico é acordar e sair por aí pedalando... Sinto todos os meus sentidos se renovarem e ié como se eu voltasse a ser criança.

Outro dia, ao chegar ao meu destino, sentei em uma rampa próxima à areia para apreciar o mar... Não demorou muto tive a sensação de estar sendo observada, meu olhar periférico logo detectou a presença da criatura, digo, da Maria-farinha. Este logo lançou seu olhar 43. Saca qual? "Aquele assim meio de lado já saindo".


Como estava com tempo sobrando, resolvi ficar por ali brincando de um estranho pique-pega. Ele aparecia, parava no topo do buraco, eu fazia algum barulho, ele voltava a entrar... Passava alguns minutos e tudo recomeçava. Finalizei a brincadeira colocando uma folha seca de amendoeira em cima do buraco e só assim consegui que ele se aventurasse a sair e dar alguns passos na areia.




Muitas vezes agimos tal qual esse caranguejo, quando por exemplo, deixamos que o medo do desconhecido, o conforto do lugar comum, impeça nossa caminhada. infelizmente, a maioria de nós se distrai e nem percebe "a folha seca".

Claudiane Ferreira

Imagens: Claudiane Ferreira



Maria-farinha (Ocypode spp.) é um caranguejo. Que possui carapaça quadrada e coloração branco-amarelada. É encontrado na costa leste dos Estados Unidos e no litoral do Brasil, vivendo em buracos acima da linha da maré alta em praias arenosas
Também é conhecido pelos nomes de aguarauçá, cabeleireiro, siri-fantasma, espia-maré, grauçá, guaruçá, guriçá, cerca-maré, vaza-maré, maruim e sarará.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Num sonhado e infinito longo beijo ,desapareci sem me despedir de ti...

Há pedaços de mim perdidos no tempo
uma vaga saudade do aroma do teu corpo
saudades das madrugadas em que dançava-mos...

juntos transcendemos o limite do amor
sinto saudades de algo que nunca foi
pega na minha mão e leva-me a dançar...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Não empalhe - Feliz atrevimento

Imagem :
http://pamstrattonmosaics.com/

  

traço forte 
trapo em corte
ninho na mente
prato cheio
pranto que sobreveio

traço fino
bato pino
volto ao reino
pique pega
deusa cega

Claudiane Ferreira


"Todo mundo é composto de mudanças"
Camões

A primeira estrofe  foi publicada originalmente no blog "Palavras ao Vento Literatura", com o título de " Não empalhe"

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

DUAS OPÇÕES: ÁGUIA OU ÁGUIA!

DUAS OPÇÕES: ÁGUIA OU ÁGUIA
(Maristela Ormond)

Imagem da web



Com quantos textos que falam sobre a magnitude da águia já nos deparamos? Vários deles nos falam trazendo mensagens de coragem, de força.
Ela é um símbolo muito usado para textos motivadores e com certeza cada um de nós tem uma bela e magnânima águia dentro de si, por este motivo gostamos tanto dessa imponência e desse exemplo de superação.  
São aves fortes, solitárias, certeiras e que possuem um voo invejável, o qual alçamos somente em nossos sonhos, pois neles somos tão poderosos como uma águia.
Seu exemplo como fortaleza é o que mais nos impressiona, sua capacidade de renovação, nos deixa abismados, mesmo porque vários de nós, desistiríamos e faríamos uma opção contrária...
Na verdade não saberia dizer ao certo se este ritual de renovação da águia é correto ou não, não saberia dizer também se esta ave realmente tem uma vida estimada em setenta anos, mas existe uma bela história de renovação da águia que nos leva a meditar sobre quão forte e perseverante é este espécime.
A águia é uma ave que possui uma bela longevidade, dizem que chega a viver setenta anos, mas para chegar a essa idade, aos quarenta anos ela deve tomar uma difícil decisão que é a da renovação.
Seu bico toma uma forma muito curva e já não consegue caçar como antes, suas unhas compridas e flexíveis não conseguem agarrar suas presas, suas asas estão com penas frágeis e então ela tem duas alternativas: morrer ou enfrentar um processo dolorido de renovação de aproximadamente cento e cinquenta dias.
Ela se isola em uma encosta de pedras, onde não precise voar e então bate com o bico em uma pedra até que consiga arrancá-lo e espera até que um novo nasça. Depois de ter um bico novo ela vai arrancar suas unhas e quando novas unhas nascem ela começa a arrancar suas penas para que haja a substituição por penas novas e adquira novas asas para alçar novos voos, completando assim, o seu ritual de renovação para viver por mais trinta anos. Lindo isso não?
Também estou certa de que muitos de nós já tivemos acesso à parábola que fala sobre a “Águia e a Galinha” e com certeza chegamos à conclusão de que devemos ser uma águia e não uma galinha...
Mas pelo “andar da carruagem” também já chegamos à conclusão de que para ser uma águia pagamos um preço muito alto, pois imitar ou ser como ela é ser diferente e ser diferente é estar contra uma maioria que se deixa abater com facilidade, quando o que queremos realmente é voar alto e galinha não voa alto, pelo menos, por minhas observações...
É muito difícil manter-se como a maioria para que não te observem e não te compreendam, então muitas vezes, preferimos mantermo-nos nos voos rasantes como os da galinha e não correremos o risco de levarmos tantas “bicadas” já que estamos rodeados por elas.
Passar por um processo de renovação é muito complicado para todos os seres humanos, mas é um risco que temos que correr para que possamos sobreviver dentro de nossa sociedade. Somos sempre estimulados por nós mesmos a não mudar, a não trocar de opinião ou forma de viver, já que isto mexe muito com nossa “zona de conforto” e assim vamos levando a vida, muitas vezes não tão confortáveis, a ponto de explodir de uma hora para outra e nem nos apercebermos de que estamos procurando o fim dela por ter uma cabeça dura ou por sermos inatingíveis... Pois é, se seguíssemos o exemplo de uma águia e não de uma galinha, talvez fossemos presas mais difíceis diante de tudo que nos acontece no dia a dia.
Estamos nesse momento passando por uma renovação de mundo, no sentido geral, renovação social. Já não compreendemos mais o que está acontecendo ao nosso redor, já não compactuamos muitas vezes, com o pensamento de determinadas pessoas, já não nos entendemos dentro de nossa própria família e aí é que vem a pergunta: o que de fato está acontecendo com o mundo? Ou outras vezes pensamos: Será o mundo ou serei eu? Porque temos a impressão de estarmos sozinhos rodeados de tanta gente, de tantos “amigos” e continuamos nos sentindo só?
É... penso que devemos dar ouvidos àquela voz que conversa conosco lá no fundo de nossa alma e respondermos afirmativamente a esses “insights” que na maioria das vezes ignoramos. Devemos voar com nossas asas enormes e deixar que nosso bico seja arrancado para que possamos nos alimentar novamente e beber de novas fontes de água pura, devemos perder as garras que já não servem mais para predar absolutamente nada para dar lugar a suavidade de dedos que acariciam, devemos trocar a visão que temos dos capítulos selvagens que assistimos para pensar no amor de forma a literalmente seguir o mandamento do “Amai-vos uns aos outros” que sei que é muito difícil, o mais difícil de todos, mas só assim poderemos falar em uma verdadeira renovação de mundo, falar em seguir o exemplo de uma águia.



O que efetivamente conta não são as coisas que nos acontecem. Mas, sobretudo, a nossa reação frente a ela. (Leonardo Boff)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Publicações populares