Powered by Blogger.
RSS

Boa viagem


Virá o quinquagésimo quarto natal
desta vida.

Cinquenta e quatro gotas de esperança
na taça
do alheamento.

Cada uma delas,
a seu tempo,
teve seu matiz,
seu aroma,
seu sabor.

Sabor de curiosidade,
sabor de desejo,
sabor insípido,
sei lá...

Mas o que importa é que, recentemente,
cada gota deste cálice
parece lembrar que as outras todas
tinham gosto de amor.

Amor que veio escondidinho
na irreverência das festas,
na frivolidade prazerosa dos encontros,
nos excessos regados a dedicação,
em todas essas tolices
(agora, meigas tolices!)
que gotejaram na minha taça.

O que importa é que, agora,
essas gotas de esperança
com gosto de amor
já não mais parecem esperança;
elas têm a o matiz, o aroma e o sabor
de realidade.
Ou de quase realidade.
São mais expectativa que esperança.
É como se eu tivesse de posse do bilhete aéreo,
a aeronave já estacionada no portão de embarque
e já houvesse soado
a chamada.

Agora é só aguardar.
O voo vai partir.
Tenho certeza.

...

Duas mil e dezesseis gotas no cálice da humanidade;
cinquenta e quatro no meu cálice
e agora é certo.

O voo vai partir.
Sei disso.

Feliz natal!
Boa viagem!

Gilberto de Almeida
24/11/2016


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comments:

Post a Comment

Publicações populares