Powered by Blogger.
RSS

O seu amor...


O único presente que desejo neste natal
é o seu amor.

Mas não desejo que me ame.

Desejo o seu amor, sim,
mas que você ame quem lhe compartilha a existência,
sobretudo quem parece mais difícil de amar. 

Desejo o seu amor
para o parente ou o amigo desagradável, impertinente;
para o egoísta, que se imagina o centro do mundo;
para o alcoólatra, que magoa a todos quando embriagado;
para o filho malcriado;
para o filho que o afronta e ofende e que parece ter esquecido
o que é amor filial;
para a mãe acamada e desorientada,
que destrata quem só deseja ajudá-la;
para o marido ou esposa fúteis e irresponsáveis,
irritantes e desagradáveis e, mesmo, violentos;
para aquele que o trai;
para quem fala pelas costas;
para quem deve e não paga;
para o vizinho petulante;
para o chefe arrogante e desumano;
para o colega traiçoeiro;
para o subordinado e indolente...

E também para
quem fura a fila;
quem não o cumprimenta;
quem não ajuda na cozinha;
quem diz impropérios no trânsito;
quem esquece o seu aniversário;
quem come de boca aberta;
quem não te reconhece;
quem ronca;
quem só sabe falar mal!

Porque amar o bonzinho,
o correto,
aquele que só dá motivos para ser amado...

...isso é muito fácil 
e não muda o mundo.

O que muda o mundo
é curar todos os doentes da alma que nele vivem
e doente da alma
não se cura com grito;
não é isso que Ele nos dizia?

Doente da alma
se cura com amor.

E porque em cada natal
eu quero mudar o mundo,
o único presente que desejo neste natal
é o seu amor.

Gilberto de Almeida
15/11/2016



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comments:

Post a Comment

Publicações populares